quarta-feira, janeiro 10, 2007

Estupra, mas não mata

Hoje estive pensando uma coisa.
talvez a diferença crucial entre vegetarianismo e veganismo seja a seguinte...:

se vc não come carne nenhuma, vc não está levando à morte bOis, frangOs, peixes, vitelos machos etc...

porém, sendo ovo-lacto, mesmo que indiretamente, estará deixando em segundo plano as VACAS e as GALINHAS POEDEIRAS, cuja principal exploração é de suas funções corporais REPRODUTIVAS, tal como o leite e os ovulos não fecundados...

nesse sentido, as funções reprodutivas dos animais foram a primeira coisa a ser explorada, antes da idéia de comer sua carne...não teria isso dado brecha pra exploração patriarcal dos recursos reprodutivos femininos, base de toda opressão sobre esta???

é mais difícil ser vegan do que vegetariano...isso porque nossa sociedade está agarrada às tetas escravizadas das funções maternais destes animais e das mulheres...

o leite e os ovos invadiram de tal forma toda nossa alimentação que parecem uma imposição...

com certeza os moradores do pré-brasil (os índios brasileiros) não sabiam o que era uma vaca ou galinha...e nem por isso morreram...mas os livros de história androcêntricos insistem na imagem dos índios caçadores de peixes com suas VARAS-LANÇAS pungentes e precisas...quando a caça sempre foi, no máximo, alimentação complementar e a base mesmo eram alimentos riquíssimos como nhame, mandioca, castanhas, e tantas outras...

pra mim é como se fosse um parasitismo ovolactiano, como que a nos dizer: não, vcs nunca poderão desgarrar das tetas das mulheres, explorar as fêmeas é inevitável e necessário...

Os vegetarianos param de sacrificar os machos animais ofertados ao nosso estômago e pensam que está tudo bem...enquanto as fêmeas são deixadas à própria sorte, procriando ovos escraviz
adas até o fim da sua vida, as cloacas sendo arrebentadas e destruídas pela atividade incessante, a imobilidade osteoporótica, as tetas hipertrofiadas afim de alimentar mais os humanos machos e "suas" fêmeas, sendo que sua existência e ser chega a se ver reduzida a isso: agora és TETAS, do tamanho de ti (to falando sério...), de forma a não se locomover e apenas produzir e me servir. Teus filhos serão mortos para que não amamente a eles, e sim a mim...teu macho único. Morrerá emfim em meses, completamente plena de hormonios que otimizem ao extremo a sua "feminilidade" reprodutiva e amamentadora. Minha civilização precisa de teus grandes PEITOS para poder sobreviver.

Um comentário:

miroku disse...

"(..)não teria isso dado brecha pra exploração patriarcal dos recursos reprodutivos femininos, base de toda opressão sobre esta??? (...)
" brincadeira né? ¬¬

Se eu quiser beber leite, eu compro uma caixinha por R$3,00 no máximo

agora se eu quizer chupar uma teta, é só mandar um sorriso charmoso

Vacas são criaturas de respeito afinal e até sagradas na india, não ouse se comparar assim tão fácil por que elas não são egoistas como as mulheres: que não vivem sem dar pra 1 otário, se ixibir pra todos os outros e apanhar pro negão.

Simpatizo com as vacas e galinhas porém.